Nova Comissão Europeia de Ursula Von der Leyen aprovada
27 Novembro, 2019
Comércio internacional contribui para um aumento do défice em sete milhões
11 Dezembro, 2019

Bolsa portuguesa com ganhos ligeiros quando Europa aguarda pela Fed e eleições britânicas

O principal índice bolsista português (PSI 20) soma 0,08%, para 5.152,25 pontos, em linha com as principais praças europeias esta quarta-feira, 11 de dezembro. Na bolsa portuguesa, dez empresas cotadas valorizam, seis desvalorizam e duas negoceiam sem valorização.

Os títulos das papeleiras Altri (0,78%), Navigator (0,67%) e Semapa (0,43%), da Galp (0,67%) e dos CTT (0,30%) impulsionam o PSI 20. Mas as quedas de BCP (-0,57%) e da Jerónimo Martins (-0,27%) travam ganhos maiores.

De acordo com os analistas do BPI destacam o desempenho da Galp, devendo captar as atenções dos investidores. “O título, após ter atingido um máximo de 15.,32 euros tem vindo a corrigir [negoceia agora a 14,31 euros], espelhando o recuo generalizado do sector. Este sector tem sido um dos menos populares entre os gestores de fundos, em virtude da quebra nos resultados e da diminuição da procura mundial, fruto da desaceleração da economia global”, apontam.

Entre as principais congéneres europeias, os investidores aguardam as conclusões de mais uma reunião da Fed, a reunião do Banco Central Europeu e os resultados das eleições britânicas e, sobretudo, o que acontecerá nas negociações entre China e EUA sobre o conflito comercial que poderá entrar numa nova etapa no dia 15 de dezembro, com a entrada em vigor de novas tarifas alfandegárias.

Esta quarta-feira é véspera das eleições do Reino Unido. As mais recentes sondagens atribuem vitória eleitoral ao Partido Conservador, liderado por Boris Johnson, com o resultado de 43% dos votos, antevendo a conquista da maioria dos assentos parlamentares. Já o Partido Trabalhista, liderado por Jeremy Corbyn, conseguiria apenas 33% dos votos. A bolsa de Londres e a libra podrão vir a registar performances mais voláteis, fruto destas eleições, segundo os analistas do BPI.

Jornal Económico 11/12/2019