Desaceleração do crescimento económico chinês assusta Wall Street
18 Outubro, 2019
Crédito para a casa pelo terceiro mês perto dos mil milhões
12 Novembro, 2019

Poder de compra em Lisboa é mais do dobro da média nacional

Apenas 32 dos 308 municípios tinham um poder de compra per capita superior à média nacional em 2017. Lisboa e Porto são onde o poder de compra é maior, mas Lisboa reforçou e Porto perdeu.

O poder de compra per capita manifestado no município de Lisboa era mais do dobro da média nacional em 2017, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística. Apenas 32 dos 308 municípios tinham um poder de compra acima da média, sendo a maioria deles localizados nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, que em conjunto concentram mais de metade do poder de compra apesar de terem apenas 44% da população do país.

Além de Lisboa (cujo poder de compra foi de 219,6% face à média), houve mais três municípios que fazem parte da área metropolitana de Lisboa que integraram o grupo de 15 municípios com maior poder de compra per capita em 2017: Oeiras, Cascais e Alcochete.

Nos 18 municípios de Lisboa, 10 tinham um poder de compra abaixo da média nacional — Moita, Odivelas e Seixal –, apresentando valores muito distantes do poder de compra per capita registado no município de Lisboa.

Na área metropolitana do Porto os resultados são muito semelhantes. Além do Porto (cujo poder de compra foi de 157,8% face à média nacional), houve mais três municípios com que integraram o top 15: São João da Madeira, Matosinhos e Maia. Já Arouca e Paredes são os com menor poder de compra per capita dentro da área metropolitana do Porto, correspondendo a apenas 70,8% e 79,8% da média nacional.

Os restantes são maioritariamente capitais de distrito, como Faro, Coimbra, Aveiro e Évora (todos com valores acima dos 110%) e ainda Sines, Funchal e Albufeira.

No polo oposto, está o município de Ponta do Sol, cujo poder de compra per capita é 55,19% da média nacional. Ponta do Sol é um dos três municípios da Região Autónoma da Madeira que estão entre os 10 com menor poder de compra no país, juntamente como Câmara de Lobos (58,27%) e Santana (58,29%).

Área Metropolitana de Lisboa concentra mais de um terço do poder de compra de todo o país

A maior parte do poder de compra do país está concentrado nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, mas a diferença entre os dois é substancial.

Só na Área Metropolitana de Lisboa está concentrado 34,2% de todo o poder de compra do país, praticamente o dobro do verificado na Área Metropolitana do Porto.

Olhando município a município, a diferença é ainda mais evidente. Lisboa concentra 11% do poder de compra de todo o país, enquanto o Porto apenas 3,4%.

12/11/2019

ECO Jornal